Pedimos ao nosso parceiro e super especialista no assunto, a Rain Bird, para nos ajudar a preparar um check-list para projetos de irrigação de jardim. A intenção é deixar este assunto mais prático, para que o paisagista possa colocar no papel as necessidades e expectativas para cada projeto, considerando todos os fatores que precisam ser passados para o especialista responsável pelo desenvolvimento do projeto de irrigação. Afinal, sabemos que irrigação automatizada é sim um fator importante para o sucesso de um projeto (a curto, médio e longo prazo), e queremos trazer este assunto para o cotidiano dos paisagistas.

Pontos básicos para um projeto de irrigação de jardim

1 – Qual a fonte de abastecimento de água:

A água que irá irrigar o jardim vem de uma rede pública, de um reservatório ou de uma poço?

Esta informação é muito importante para determinar a capacidade do sistema. Além de informar a fonte, nos casos de reservatório ou poço, você deverá informar a capacidade (m³), ou a profundidade (m), respectivamente.

2 – Localização dos pontos de água:

Já existem pontos de água na área onde o jardim será implantado? Caso não existam, onde estão os pontos mais próximos? Ou ainda, existe a possibilidade de criação de novos pontos (como acontece por exemplo no início de uma obra ou durante uma reforma)?

3 – Tipo de tubulação existente no local (caso já exista):

Neste caso você deve informar o diâmetro do tubo (em mm) e o tipo de material: os mais comuns são PE BD (plástico preto), PVC (plástico azul). Caso seja um material diferente você também deve especificar.

4 – Pressão da instalação e vazão da água:

Estes dados são de suma importância para o dimensionamento correto de todo o sistema.

A pressão é a força exercida pela água sobre uma determinada superfície. Você pode levantar esta informação com o uso de um manômetro. A companhia de água ou um especialista podem ajudar. É importante saber que para funcionar corretamente o sistema deve ter no mínimo 2.5 bares (medida na qual a pressão da água é expressa), caso contrário será necessário um reservatório com bombeamento ou sistema de pressurização.

Já a vazão é a quantidade de água fornecida durante um determinado período de tempo. É possível medir a vazão manualmente com um uso de um balde de 10 litros (verifique quanto tempo demora para encher o balde e aplique a fórmula “capacidade do balde / tempo em segundos x 3,6 = vazão em m³ por hora). Aqui também vale a máxima “peça ajuda a um especialista”.

Entender estas informações vai, inclusive, te preparar para conversar com técnicos, arquitetos e engenheiros envolvidos com o projeto. E claro, irá reforçar a sua capacidade de atender o seu cliente e valorizar a sua participação.

O projeto de paisagismo como fonte de informação

Os pontos acima são apenas os critérios de avaliação da infra-estrutura para receber os sistema de irrigação. Mas é o projeto de paisagismo que irá entregar outras informações essenciais para o planejamento, entre elas:

  • Área total do projeto que deverá receber a irrigação (em hectares, alqueires ou m2, dependendo do porte do projeto)
  • Detalhamento das espécies que serão plantadas. O espaçamento entre as plantas também pode impactar.
  • Tipo de solo onde o projeto será implantado: argiloso, arenoso ou textura média.
  • Topografia do terreno: plana, suavemente ou fortemente ondulada.

Será a partir de todos estes critérios que o especialista em irrigação irá planejar a precipitação necessária e quais os dispositivos e equipamentos ideais para o projeto. Lembrando que um bom projeto de irrigação significa uso inteligente da água, ou seja, economia e segurança para seu cliente. Já falamos mais sobre este tema no artigo “O uso inteligente da água no jardim” e “Por que investir em irrigação automatizada no jardim

Com este check-list é só você buscar bons parceiros e começar a incluir em todos os seus projetos de paisagismo a recomendação de um sistema de irrigação profissional.

Agora vem a novidade (alerta de spoiler!)…. em breve todos os Assinantes do Papo de Paisagista terão um canal direto para enviar suas demandas de projetos para um time de especialistas da Rain Bird, espalhados em todo o território brasileiro. Isso sim é parceria!

Compartilhe este conteúdo com seus amigos:

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário!