Reconexão com a natureza – por Fernanda Pereira de Almeida

Estive pensando em que tema falaria, e vou começar uma série de postagens sobre viagens que fiz e que me enriqueceram como profissional.

Para mim viajar é uma das melhores coisas da vida, momentos em que podemos parar, pensar, vivenciar e aprender muito com outras culturas, paisagens, sabores, cheiros. Estive na Califórnia agora em julho e pude realizar um dos meus maiores sonhos que foi ver as SEQUOIAS!

Fui ao MARIPOSA GROVE em Yosemite e ao entrar no parque, senti uma emoção enorme ao ver pela primeira vez uma Sequoia, me senti tão pequenina diante da imensidão e da força da natureza que uma sequoia transmite, que privilégio poder ver as sequoias gigantes milenares e estar naquele santuário com um dos seres vivos mais antigos da face da terra! Nesse parque a sequoia mais antiga tem 1.600 anos!

Sequoia com 70 metros de altura – Foto: arquivo pessoal

Estar com árvores milenares a sua volta, de uma altura gigantesca nos remete ao quanto somos impotentes diante da natureza e também o quanto somos responsáveis por ela. Me senti tão reconectada com a natureza e com minha essência.

Foto: Arquivo pessoal

As Sequoias são bem protegidas e muito bem cuidadas pelo parque nacional de YOSEMITE, mas não estão desconectadas do resto do mundo e suas transformações. As famílias das chamadas sequoias Red Wood dominavam as florestas do hemisfério norte há milhões de anos atrás, mas hoje estão presentes em apenas 03 partes do globo terrestre e vulneráveis às mudanças climáticas provocadas pelo homem, comprometendo sua sobrevivência e sua reprodução. E pensar que as sequoias estiveram presentes em vários locais do planeta em florestas majestosas e inimagináveis! Como destruímos nosso planeta!

Existem estudos e equipes nos EUA, fazendo clonagens das sequoias e replantando milhares delas, pois acreditam que as sequoias possam arrefecer o clima do planeta, por conseguirem sobreviver a queimadas, e há tantos anos, o único problema é que seu crescimento é lento demais comparado à velocidade da alteração climática que o planeta vem sofrendo.

Tudo isso me faz pensar e sentir responsável pelo meu trabalho e o que podemos devolver ao nosso planeta com pequenas ações e atitudes!

Como nosso trabalho de paisagistas é importante para educar e preservar nossos biomas! Fica a reflexão!

Até o próximo post!

O uso das plantas com atitude! por Fernanda Pereira de Almeida

Estive pensando em como as pessoas tem a necessidade de criar ambientes aconchegantes em seus lares nos dias de hoje, para criar assim um pequeno refugio ao stress e correria do dia a dia nos centros urbanos.

Depois de um dia de trabalho, nada melhor que chegar no seu oasis particular? Não acham?

Muitas pessoas pensam na dificuldade de criar seu oasis num pequeno jardim ou até mesmo numa varanda. Para mim o grande segredo está em usar poucas e boas plantas, bem escolhidas e que causem o impacto desejado.

O uso de especies vegetais que causem um impacto, uma planta escultural, pode criar um efeito único e impressionar mesmo quando plantamos em apenas um vaso.

É o que eu chamo de usar as plantas com atitude!

Uma única planta escultural pode criar um impacto muito maior que o conjunto de varias espécies num pequeno jardim!

O mesmo acontece com um belo conjunto de vasos ao invés de enchermos de elementos uma pequena varanda.

Projeto: Alex Hanazaki

Olhem o efeito desta plumeria rubra, o jasmim manga, neste projeto de Alex Hanazaki, é fantástica, uma só planta diz tudo.

Projeto: Fernanda Pereira de Almeida

Este é mais um exemplo de poucas plantas, mas com efeito impactante nesse projeto que fiz para um pequeno jardim interno. Usei apenas cactáceas esculturais e seixos rolados marrons e pronto, consegui o efeito impactante que o cliente queria.

Projeto: Luciano Lacerda

Outro exemplo, é esse trio de vasos do paisagista Luciano Lacerda, usando a euphorbia de vários tipos e causando um efeito de “atitude”nesse pequeno espaço.

Projeto: Catê Poli

Adorei o uso desse trio de vasos vietnamitas com dasilírio pela arquiteta paisagista Catê Poli, criou um efeito impactante para essa entrada!

Projeto: Juliana Freitas

Este projeto da arquiteta Juliana Freitas, também faz o efeito plantas com “atitude”, com poucas e boas plantas criando esse efeito de aconchego nesse oasis urbano.

Projeto: Anni Verdi

Este é um exemplo de como um simples vaso com uma planta escultural (a romã) pode causar um grande efeito.

Enfim, após alguns exemplos deixo a reflexão para vocês de como podemos, com pouco, transformar nossas casas, escritórios em oasis particulares! Basta escolher plantas que nos tirem o folego!

Até o próximo post!