Sazonalidade no paisagismo – um olhar além da estação – por Chris Lara

Calendário vetor criado por pikisuperstar – br.freepik.com

Trabalhar com paisagismo é aproximar as pessoas do tempo da natureza, um tempo que carrega a sensação de vagarosidade e calmaria. Sem perder de vista esse valor essencial da relação homem x natureza, é possível potencializar oportunidades de negócio olhando um pouco mais para o funcionamento do tempo dos homens. Mais especificamente, para fatores sazonais que movimentam o mercado.

Podemos relacionar a sazonalidade de mercado a diferentes aspectos: clima, estações, calendário escolar, datas comemorativas e até mesmo crises diversas (econômicas, hídricas, políticas). Em todos esses casos, ela indica possíveis variações de demanda por produtos e serviços dentro de um determinado período de tempo.

Variação essa, que pode impactar diretamente o faturamento de um negócio, seja de forma positiva, gerando novas oportunidades, ou no pior caso, negativamente.

Será que os profissionais de paisagismo podem tirar proveito dos aspectos sazonais que vão além da relação das plantas com as estações. Muito provavelmente, sim. Algumas vendas ou contratação de serviço podem surgir em datas como o fim de ano, que se aproxima.

O apelo aqui não é exclusivamente comercial, pelo contrário, ele pode estar muito mais ligado ao bem estar gerado nos encontros e confraternizações. Quem não gostaria de ter a casa linda e bem florida para receber os amigos? Que tal substituir as árvores de plástico por arranjos criados de forma cuidadosa com plantas ornamentais?

Sazonalidade exige planejamento

Seja no fim do ano, na primavera ou em qualquer outra brecha extra que o calendário oferece, para aproveitar melhor todas as oportunidades de venda criadas pela sazonalidade você deve se preparar com antecedência.

Para isso é importante planejamento de ações de marketing. A sugestão é que você crie um calendário com campanhas temáticas e constantes. A partir dele você deve planejar quais as ferramentas de comunicação irá usar para interagir com o seu público, preparar estratégias de preço (caso caiba alguma diferença em relação ao tradicional) e, em alguns casos, se atentar também para questões relacionadas a estoque e capacidade de atendimento.

Vale ressaltar que nem todos os produtos ou tipos de serviços precisam entrar neste planejamento. Essa pode ser a oportunidade de trabalhar com coisas pontuais, como por exemplo, uma consultoria de paisagismo ou a venda de peças para presente e decoração. Dessa forma você consegue gerar oportunidades preservando o resto do seu negócio.

Deixe uma resposta