Jardim para as crianças – por Helena Justo

Acredito que a nova geração já nasceu com um olhar sensível em relação à natureza e vive mais conectada com plantas, mar, areia, flores e bichos. Meu neto Lorenzo tem apenas três anos e já me ajuda a regar as plantas e afofar a terra. Ensino que não pode arrancar as folhas, mas que deve respeitar e cuidar delas. Acredito que isso, de alguma forma, está despertando o interesse dele pela natureza e seu olhar para o outro.

Fonte: Google Imagens

Outro dia fiz uma visita técnica e na casa tinha também uma criança de três anos. Ela conversou comigo e disse:

— Eu gosto muito das plantas e das minhas tartarugas

A mãe da garota disse que ela adora pegar o regador e molhar as plantas. Achei maravilhoso e fiquei emocionada com esperança em um mundo melhor.

Por falar nisso, sou voluntária de um Lar para crianças. Quando faço atividades de plantio com elas, simplesmente amam. São sempre interessadas, querem saber o nome das plantas e descobrir como cuidar de cada uma. É muito legal! Acho que a jardinagem, inclusive, deveria virar uma matéria obrigatória em todas as escolas particulares e públicas.

Fonte: Google Imagens

Mas, afinal, quais são os benefícios da jardinagem para as crianças?

  1. Desenvolve e envolve todos os sentidos – Com os olhos, elas percebem os diferentes formatos e cores das folhas e flores. Por meio das mãos, sentem as diferentes texturas. Ao saborear frutos e hortaliças, aguçam o paladar. Quando sentem o perfume de uma erva aromática, estimulam o olfato. Se estiverem num local mais silencioso, ainda têm a oportunidade de apreciar os sons da natureza.
  2. Estimula a alimentação mais saudável – Plantar e cultivar uma horta, desperta o interesse das crianças em consumir verduras durante as refeições. Um estudo feito pela Universidade da Flórida (EUA) descobriu que as pessoas que eram envolvidas com jardinagem quando crianças consumiam em média 15% mais frutas e legumes do que os outros na vida adulta.
  3. Melhora o desenvolvimento motor – Estimule seu filho, sobrinho, neto ou aluno, a colocar a mão na terra. Se ele reclamar que está sujo, diga “não é sujeira, é a terra que faz as plantas crescerem. Fica tranquilo, porque depois lavaremos as mãos”.
  4. Ensina a ter responsabilidade – A partir de três ou quatro anos, as crianças podem começar a regar as plantas. Elas entendem que da mesma forma que um animal de estimação precisa comer e beber, as plantinhas precisam tomar água e ser cuidadas todos os dias.
  5. Mostra que é importante aceitar as diferenças – As crianças aprendem que algumas plantas gostam de sol e outras de sombra, algumas precisam de muita água e outras de pouca. Isso ajuda as crianças a respeitarem as diferenças na vida em geral.
  6. Exercita a paciência – As crianças observam o desenvolvimento da planta, desde o surgimento do primeiro broto até o desabrochar de uma flor ou o amadurecimento de um fruto. Aprendem assim que tudo na vida tem um tempo para acontecer, para evoluir.
  7. Treina a consciência ecológica – Ao desenvolver a sensibilidade das crianças pelas plantas e envolvê-las em todo o processo de cuidados, contribuímos para o meio ambiente. Afinal, teremos seres respeitando outros seres e preocupados com o Planeta.
Fonte: Google Imagens

O que fazer para estimular as crianças?

Os pais e professores podem – e devem! – estimular as crianças a gostar de jardinagem desde cedo. As plantas que mais despertam interesse são as frutíferas porque as crianças podem acompanhar todo seu ciclo de evolução. Outra planta bem bacana é o tomatinho cereja. Ficam entusiasmadas ao ver o fruto nascer e amadurecer e querem saboreá-lo.

O mais importante é envolvê-las em todo o processo, do plantio ao cuidado diário. Se não tiver uma área com terra para fazer um jardim ou uma horta, é possível fazer o plantio em vasos. Em casa tenho uma pitangueira e uma árvore de romã. Plantar uma árvore, aliás, é uma atividade ótima para as crianças. Elas aprendem que as árvores são importantes na sobrevivência do planeta e no fornecimento do oxigênio para os seres vivos. Vale a pena explicar que quanto mais árvores elas plantarem, melhor será o ar que respiramos.

Fonte: Google Imagens

Atenção, cuidado!

Bem… não há a menor dúvida que a jardinagem é muito importante para o desenvolvimento saudável das crianças. Mas, vale um alerta: algumas plantas são tóxicas e podem provocar sintomas como coceira e vermelhidão na pele caso sejam tocadas. E ainda causar vômito, falta de ar e aumento dos batimentos cardíacos. Por isso, as crianças devem ficar bem longe de algumas plantas na hora de brincar no jardim:

1- Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia picta;
2- Tinhorão ou caládio (Caladium bicolor);
3- Taioba-Brava (Colocasia antiquorum);
4- Copo-de-Leite (Zantedeschia aethiopica).

Para fazer esse post, pesquisei bastante sobre o papel da jardinagem na vida dos pequenos. O resultado? Sinto que minha criança interna despertou e está feliz. Paisagismo e crianças têm esse efeito mágico em minha vida! E espero que em sua vida também!

Deixe uma resposta