#ficaadica – por Chris Lara

Vamos falar de uma ferramenta de busca que vem competindo com o Google quando o assunto é pesquisa de imagens, produtos e fornecedores de serviço: as hashtags (#) no Instagram.

Elas funcionam como um canal de pesquisa, permitindo que pessoas encontrem perfis e conteúdos associados ao tema pesquisado, seja ele mais genérico, como a nossa queridinha #paisagismo, ou mais específico, como por exemplo, #jardimverticalnatural, que mostra um tipo de serviço específico.

O algoritmo do Instagram seleciona publicações relacionadas à pesquisa e mostra posts que, além de conter a #, tenham gerado engajamento com outros usuários, separando-os por “mais relevantes” e “recentes”. Ou seja, não bastar sair colocando #, é preciso que o conteúdo seja de qualidade. Por isso, o indicado é usar uma hashtag quando ela for relevante e quando ela realmente descrever o post de algum modo.

Por exemplo, você posta uma foto de um arranjo com suculentas em uma mesa de jantar e inclui as #urbanjungle, #jardim e #suculentas. Pode ser que quem chegue à sua postagem pesquisando as duas primeiras hashtags se decepcione por não encontrar exatamente o que estava procurando. Já quem pesquisou por #suculentas pode gostar do que encontra, curtir a postagem e mostrar para o algoritmo do Instagram que o seu conteúdo era o que ele procurava.

Um possível caminho para escolher as # que vai usar é dividi-las por:

  • Nicho: por exemplo, no nosso caso poderia ser #paisagismo.
  • Conteúdo: aqui você pode explorar hashtags que resumem o conteúdo da publicação (nome da planta, tipo de projeto, jardimdesombra…).
  • Local: como forma de limitar geograficamente sua área de atuação ou mostrar um local específico da imagem.

Não vou entrar no mérito de quantidade de hashtags ou se é melhor coloca-las no comentário ou no feed, simplesmente porque acho que o caminho não é esse. Foque em merecer a audiência do seu público sendo coerente. A partir daí, o alcance é consequência.

#fica a dica: não coloque suas hashtags no piloto automático e lembre-se do mantra “Faça com o outro o marketing que gostaria que fizessem com você”.

Deixe uma resposta