Todo negócio tem um perfil de cliente ideal. Você sabe identificá-lo? por Chris Lara

Um bom cliente para um projeto de paisagismo é qualquer pessoa, ou empresa, que deseja implantar um jardim ou usar plantas para decorar um ambiente, certo? Errado! Quanto mais você generaliza o seu público, mais difícil encontrar o cliente dos sonhos. Existem técnicas que podem te ajudar a entender quem é a persona ideal para o seu perfil de serviço.

O conceito de persona para o marketing

Criar a persona ideal para o seu negócio é um dos principais pontos para uma estratégia de marketing eficiente, principalmente no meio digital. A boa notícia é que você não precisa ser um especialista em marketing para fazer isso. Ao contrário, essa informação precisa ser clara para todos os envolvidos na prestação do serviço, do paisagista responsável ao estagiário ou jardineiro.

Dito isso, vamos ao conceito. Persona é um personagem semifictício que descreve características e comportamento (histórias pessoais, motivações, objetivos, desafios e preocupações) do seu cliente ideal.

Um exemplo de persona seria: Carla, 45 anos, é uma mulher de negócios super ocupada. É casada, tem dois filhos pequenos e acaba de comprar um apartamento novo. Ela quer passar mais tempo com sua família e amigos e pretende favorecer essas experiências na nova casa. O apartamento é pequeno, mas ela guarda muitas ideias e referências que vê na internet. Seu objetivo é encontrar alguém para ajudá-la a transformar o projeto dos sonhos em realidade, de forma prática e econômica.

Mas e se o seu cliente ideal for uma empresa? Aí você pensa em quem vai ser responsável pela compra e soma a isso informações sobre o negócio onde ela trabalha, e as motivações para te contratar. Seria mais ou menos assim: Ricardo tem 30 anos, é gerente de marketing de um hospital e acredita que com um projeto de paisagismo pode valorizar a imagem do hospital e contribuir para a qualidade do ambiente, fazendo bem aos pacientes. Ele precisa de um fornecedor que passe segurança e ajude-o a defender a ideia para os médicos.

Os exemplos acima são apenas para te ajudar a visualizar a ideia. É importante que entenda que a sua persona precisa ser tão real quanto uma pessoa de verdade. Você pode criar mais de uma persona, mas cuidado, se generalizar demais será mais difícil adequar sua comunicação. Pense que sempre existe aquela persona que é perfeita para o seu negócio. Que vai valorizar o que você oferece e se identificar com o seu trabalho.

Se você não tem essas informações, não tem problema, é só perguntar. Crie um roteiro simples e entreviste algumas pessoas que aparentam ter o perfil que você busca. Aí vão algumas perguntas que você pode usar:

  • Quais as características físicas e psicológicas?
  • Que tipo de assunto ela se interessaria?
  • Quais são as atividades que esta persona realiza no seu dia a dia?
  • Que tipo de informações ela consome e em qual canal?
  • Quais são os objetivos, dificuldades e desafios que esta pessoa enfrenta?
  • Quem influencia as decisões?

Criou sua persona. E agora?

Case com ela. Pense nos seus hábitos de consumo, crie conteúdo e produtos que vão despertar o interesse. Converse com ela e mostre que você entende suas necessidades e expectativas. Por exemplo, se o seu perfil de cliente valoriza aspectos relacionados à sustentabilidade, mostre para ele que conhece soluções envolvendo essa necessidade.

Além de ajudá-lo a atrair o seu perfil de cliente, esse exercício também poderá encurtar o caminho nas etapas de desenvolvimento e aprovação do projeto.

Resumindo: você encontra o seu cliente mais rápido, comunica-se com ele de forma objetiva e entrega o que ele gostaria.

Deixe uma resposta