Vamos praticar o autocuidado por meio das plantas? por Helena Justo

Hoje acordei muito feliz. Fui à varanda, reguei as plantas e contemplei meu pedacinho tão especial da natureza. E brindei comigo mesma minha estreia aqui no Papo de Paisagista. Filha de um engenheiro agrônomo e de uma designer floral, aprendi desde cedo a gostar das plantas e a respeitá-las, porque, como nós, são seres vivos. Assim, traçar meu caminho profissional ao lado delas foi uma consequência prazerosa e natural.

Há 20 anos, fiz vários cursos de Paisagismo, comecei a atuar na área e a criar projetos para proporcionar bem-estar às pessoas. Depois de um bom tempo, cursei Arquitetura, mas nunca deixei de lado a paixão pelas plantas. Para mim, mais do que deixar um ambiente bonito e aconchegante, o Paisagismo pode ter um papel essencial em relação às nossas emoções e à nossa saúde física e mental.

Agora, pára, pensa e sente! Quantas horas por dia você fica conectado no Facebook, Instagram, Linkedin, Whatsapp e em outras redes sociais? Quantos minutos você usa para  refletir sobre sua vida, sonhos e propósitos? Quantos momentos você se dedica a cuidar de si mesmo? Quantos dias por mês você sai de casa para encontrar os amigos queridos? Aposto que o tempo conectado ao computador ou ao celular é sempre o vencedor.

Não tenho nada contra a tecnologia, pelo contrário sou usuária das redes sociais. O problema é que ficar tempo demais no universo virtual tira o foco e diminui a conexão com o mundo interior. Mais do que isso: segundo uma pesquisa da Universidade de Pittsburg, nos Estados Unidos, as redes sociais aumentam a incidência de ansiedade e depressão entre os usuários. Aquelas pessoas que checam suas redes sociais várias vezes ao dia correm um risco duas vezes maior de ficar deprimidas do que outras que não se importam com a conexão digital. 

Nessa altura, você deve estar se perguntando: mas, o que o Paisagismo tem a ver com tudo isso? Tem tudo a ver! Se você praticar a chamada jardinagem holística (cuidar de cada etapa do desenvolvimento de suas plantas como se estivesse cuidando de si mesma de forma integral) vai conseguir se reconectar rapidinho com sua própria essência e com o universo. E, acredite, o processo é muito lúdico e mais simples do que parece.

Foto 1 – Foto arquivo pessoal da cliente que cuida pessoalmente de suas ervas.

Olha só! Quando você cuida de uma planta ornamental, frutífera, orquídea ou vaso de ervas, treina também o autocuidado e o autoconhecimento. A adubação com produtos orgânicos, por exemplo, é uma forma de alimentar e questionar a qualidade daquilo que você come no dia a dia. Na hora em que você faz a poda, também está buscando uma limpeza interna e praticando o desapego. Quando percebe que uma planta não floresce porque não está bem adaptada em determinado espaço e a transfere para outro lugar mais confortável, está treinando o olhar para o outro, a empatia e a compaixão.

A jardinagem holística ainda é um bom caminho para integrar a família. Tenho uma cliente que plantou uma roseira em vaso na sua varanda, o marido e os filhos ajudaram a regar, adubar e podar as flores, e ela mesma criou um belo arranjo para colocar em seu quarto, depois que as rosas floresceram. Foi uma tarefa em conjunto que proporcionou muita alegria e prazer a todos.

Foto 2 – Foto arquivo pessoal da cliente.

Segundo estudos, a jardinagem ainda ajuda a aliviar os sintomas de estresse. Alguns pesquisadores chegam a dizer que os benefícios são até melhores que os da leitura ou prática de meditação. Várias horas dedicadas à jardinagem, também ajudam a ter uma noite boa de sono, já que a atividade cansa o corpo e relaxa a mente.

Foto 3 – Cantinho especial com ervas e afins, projeto autoral para uma mostra de pequenos espaços para estar e relaxar. Foto arquivo pessoal.

Atenção, amigos! Na minha opinião, não faltam bons motivos para você acrescentar em seu projeto um cantinho para o cliente cuidar no dia a dia. Assim, ele vai deixar um pouco de lado a vida nas telinhas, mergulhar no mundo ao vivo e em cores e seguir um caminho mais pleno e conectado consigo mesmo.

Até o próximo post !!!

Deixe uma resposta